Mata Teu Pai, no Teatro do Sesc Ipiranga

0
31
Foto: Elisa Mendes

Entre expatriados e imigrantes, Medéia (Débora Lamm) questiona valores atuais, como o feminismo e o preconceito. “Preciso que me escutem”, diz Medéia em sua primeira fala na peça. E ela tem muito a dizer sobre nossos dias, nossos tempos tristes, onde imperam o retrocesso e a intolerância.

Sinopse: Medéia está em movimento, mas só quer descansar um pouco no meio dos escombros da cidade onde agora está. Percorre um caminho interior, onde decide que quem tem que morrer é Ele, que a desprezou e tirou seu direito de ser sua mulher.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!