Software que ajuda Stephen Hawking a falar está disponível de graça na web

1
3

A ELA, Esclerose Lateral Amiotrófica era, até pouco tempo, uma enfermidade desconhecida por grande parte da sociedade, principalmente no Brasil. Por se tratar de uma doença degenarativa rara, há pouco estudo sobre ela e, como consequência, um tratamento eficiente e uma possível cura estão consideravelmente distantes da realidade atual. Ouve-se falar em tratamentos alternativos, alguns com base em células tronco, outros como a hemoterapia – Terapia que utiliza a injeção de sangue do próprio paciente – mas nenhum destes métodos teve, na comunidade médica, resultado comprovado até agora. Mas a pior consequência dessa doença seja talvez a limitação de comunicação entre o indivíduo portador e as outras pessoas. A fala é comprometida, bem como os movimentos, tornando o processo de comunicação mais complexo a cada etapa da evolução da doença.

Uma das figuras mais conhecidas e importantes do mundo, o físico teórico e cosmólogo britânico, Stephen Hawking, é portador de Esclerose Lateral Amiotrófica há 52 anos, fato raro pois a expectativa de vida de um portador de ELA varia, na maioria dos casos, entre 2 e 7 anos. A ELA paralisa os músculos do corpo, mas não afeta diretamente as funções cerebrais, ou seja, o portador perde a mobilidade mas não a consciência intelectual.

Hawking porém, nunca parou de se comunicar. Por meio de um software que converte frases em fala, o cientista pode interagir com as outras pessoas. Mais especificamente, o software funciona com uma câmera que, acoplada aos óculos de Hawking, seleciona letras na tela, formando as frases que são convertidas em fala. É desta forma que ele se comunica há anos e, inclusive, participa de palestras, entrevistas, debates e escreve seus livros.

Desenvolvido pela Intel, o software que ajudou Hawking por décadas, o ACAT, Assistive Context-Aware Toolkit, está agora disponível para download na web, de forma gratuita. A ferramenta, que necessita apenas de um computador comum e uma webcam, ajudará na comunicação de pacientes portadores de ELA, e outras doenças degenerativas, além de permitir que as pessoas com deficiência no neurônio motor tenham acesso a outros recursos de seus computadores como criação e edição de documentos, navegação na web e aceso a e-mails. Por enquanto o software está disponível somente em inglês, mas a expectativa é que ele seja traduzido para diversas línguas nos próximos meses.

O ACAT foi originalmente desenvolvido por pesquisadores da Intel Labs para o professor Stephen Hawking, por meio de um processo de pesquisa e testes que durou cerca de três anos. Todo design, interface e funcionalidades do projeto foram elaborados com base nas necessidades de Hawking e adaptados para facilitar o uso às necessidades do dia-a-dia do cientista. Após a implementação do sistema para Hawking, a Intel passou a dedicar seus recursos no aperfeiçoamento da plataforma para uma comunidade de usuários com diferentes condições.

O ACAT é um software Open Source, ou seja, uma plataforma de código aberto que permite que qualquer programador interessado possa realizar modificações e adaptações. A esperança da Microsoft é de que com plataforma aberta, os novos desenvolvedores continuarão a expandir o ACAT, desenvolvendo novas interfaces de usuário, novas modalidades de detecção e previsão de palavras, além de outros recursos. Aos interessados na parte de programação do software, é importante saber que o ACAT foi desenvolvido em C#, com base no Microsoft Virtual Studio.NET 2015 e *4.5. O software roda à partir do Sistema Operacional Windows 7.

Pontos Importantes sobre o ACAT

1 – O Software pode ser baixado aqui
2 – Há alguns dias nossa equipe se deparou com problemas para baixar a versão executável do ACAT. Entramos em contato com Lama Nachman, um dos coordenadores do projeto, e o mesmo nos respondeu com a confirmação de que o download foi temporariamente bloqueado para a realização de uma importante atualização no software, mas que o mesmo estará disponível normalmente nos próximos dias.

Assista ao vídeo disponibilizado pela Intel sobre o ACAT

PS do Autor

Normalmente procuro não escrever fora dos padrões jornalísticos mas, neste caso, o contexto tem um significado especial para mim. Coincidentemente meu sogro é portador de Esclerose Lateral Amiotrófica e, por muito tempo, nós familiares passamos por diversos processos de comunicação, desde a tradicional tabela colorida com letras, impressa em papel, até tentativas mais tecnológicas, as quais infelizmente são limitadas no Brasil e possuem um custo extremamente elevado. A notícia de que o ACAT seria lançado de forma gratuita à sociedade chegou aos meus ouvidos como uma música ou, mais do que isso, como uma esperança real para centenas, talvez milhares de pessoas que esperavam ansiosamente por uma solução como esta.

Quando realizei minhas pesquisas para escrever esta matéria vi que para grande parte da população, a instalação e ativação do ACAT poderia ser um tanto complexa e, tendo em vista que nem todo mundo tem um programador à disposição para auxiliar no processo, e que, a documentação do projeto está totalmente em inglês, nós do Vá de Cultura faremos nos próximos dias um vídeo que explicará passo a passo, do download à utilização do ACAT. Dessa forma possamos talvez ajudar as famílias no processo de otimização da comunicação com seus queridos que são portadores de doenças degenerativas motoras.

1 COMENTÁRIO

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!