Conheça a história de Santana de Parnaíba, que completa 435 anos hoje

0
1383

Pouca gente sabe mas bem perto do Centro de São Paulo está localizada uma das cidades de maior importância histórica do Brasil, Santana de Parnaíba. Hoje, 14 de novembro de 2015 é o dia em que Santana de Parnaíba completa seus 435 anos.

Foi de Santana de Parnaíba que tudo começou, em 1560, quando André Fernandes e Suzana Dias instalaram uma fazenda às margens do Rio Anhembi, hoje conhecido como Rio Tietê. De Santana de Parnaíba saíram as expedições bandeiristas rumo ao oeste paulista e ao Mato Grosso. O até então povoado foi elevado à condição de vila em 1625, com a criação do Município.

A área territorial contemplada pela Vila de Parnahyba nesta época alcançava os municípios de São Roque, Araçariguama, Cajamar, Pirapora do Bom Jesus, Barueri, Franco da Rocha e Caieiras. Em 1809 Parnaíba aumentou seu território, quando a chamada Aldeia de Barueri anexou sua área à cidade, desligando-se da capital paulista.

A Igreja Matriz e o Conjunto Arquitetônico

A capela construída por Suzana Dias na Vila de Parnahyba em 1626, em louvor à Santa Ana, que originou o nome da cidade, deu lugar, em 1812, à edificação atual. Uma descrição nos registros históricos da cidade, feita por um visitante da época, referenciava a Igreja Matriz de Santana de Parnaíba como um Cotó triste e roído pela velhice (cotó fazia referência às igrejas de apenas uma torre). Tal descrição levou à suspeita de que o novo prédio da igreja ainda mantinha as fundações do edifício construído em 1626. Hoje, a Igreja Matriz é um dos principais pontos turísticos da cidade. Sua última grande reforma foi em 1994.

Além da Igreja, Santana de Parnaíba possui, em suas ruas, as marcas dessa história secular. Seu conjunto arquitetônico possui mais de 200 casas, e é considerado o maior conjunto arquitetônico tombado do estado de São Paulo. São construções dos séculos XVII e XVIII, dentre as quais está a Casa do Anhanguera, conhecida como a primeira edificação do estado, local onde o imperador Dom Pedro I costumava encontrar a Marquesa de Santos. A Casa do Anhanguera abriga hoje o único museu da cidade.

Algumas curiosidades sobre Parnaíba

Santana de Parnaíba não fica no fim do mundo; Apesar do nome interiorano e das características históricas da cidade, Santana de Parnaíba está localizada a apenas 35 km da capital, com acesso por meio da Rodovia Castelo Branco ou da Rodovia Anhanguera.

Alphaville não é uma cidade; Muitos confundem Alphaville com um município, mas Alphaville é, na verdade, um bairro que pertence às cidades de Barueri e Santana de Parnaíba. Em Barueri fica a parte de Alphaville que abriga as indústrias e em Santana de Parnaíba a parte que abriga os residenciais.

Em Parnaíba está a primeira Hidrelétrica do Brasil; Em 1901 Santana de Parnaíba inaugura a primeira usina hidrelétrica do país. Instalada no Rio Tietê, a usina Edgard de Sousa era propriedade da Light, e sua capacidade inicial era de 2 megawatts, mas em 1912 sua capacidade foi ampliada para 16 megawatts.

A imagem de Nossa Senhora de Aparecida foi feita em Santana de Parnaíba; Registros históricos indicam que a imagem de Nossa Senhora de Aparecida, localizada no Santuário de Aparecida, em São Paulo, teria sido esculpida em Santana de Parnaíba. A história conta que Frei Agostinho de Jesus, discípulo de Agostinho da Piedade, teria esculpido a imagem no Mosteiro de São Bento, em Santana de Parnaíba, entre os anos de 1645 e 1651. Alguns estudos de solo apontam a argila encontrada no quintal do mosteiro como sendo o mesmo material utilizado na imagem da Santa. Hoje, no Largo São Bento, em frente ao mosteiro, existe uma escultura que conta essa história.

Santana de Parnaíba ainda mantém a tradição do Iça; A centenária tradição da caça às formigas, no interior do país, ainda se mantém viva em Santana de Parnaíba. Todo ano os moradores saem em busca do Iça, formiga rainha da Saúva, para captura e preparo, como um dos mais tradicionais pratos da culinária regionalista brasileira.

Em Santana de Parnaíba acontecem as principais festas do Brasil; O calendário cultural da cidade recebe importantes eventos anuais, alguns deles os maiores do estado. O Corpus Christi de Santana de Parnaíba é famoso pela confecção do tapete de serragem de 800 metros de extensão, o maior do estado de São Paulo. Em Parnaíba também acontece a encenação do Drama da Paixão, considerado o segundo maior espetáculo do gênero no país.

Quem nasce em Parnaíba é Parnaibano; Muitos confundem e acham que em nasce em Santana de Parnaíba é ‘parnaibense’, mas o correto é parnaibano.

Santana de Parnaíba significa; O nome Santana faz referência à Santa Ana, mãe de Maria e avó de Jesus, pois no início da vila, uma capela foi erguida em devoção à santa. Parnaíba é um nome de origem tupi, cujo significado é Rio de difícil acesso ou difícil de navegar, em alusão ao Rio Tietê que, principalmente na região em que corta a cidade, é repleto de pedras, o que dificultava a navegação das embarcações.

A grafia é Santana ‘de’ Parnaíba; É comum lermos notícias ou assisti-las na TV, referenciando a cidade como Santana ‘do’ Parnaíba. Apesar da grafia não estar totalmente errada, o nome da cidade é Santana ‘de’ Parnaíba. Na época da vila o nome era Vila de Parnahyba, com a grafia desta forma.

Aurélio Teixeira é parnaibano; O ator e diretor Aurélio Teixeira, conhecido como Lelo, diretor de um dos clássicos do cinema nacional, o filme Meu Pé de Laranja-Lima, 1970, nasceu e morou em Santana de Parnaíba. Além de diretor, Aurélio também interpretou o personagem Portuga, e atuou em mais de 25 filmes nacionais.

Santana de Parnaíba, o palco dos comerciais; As características do Centro Histórico da cidade atraem, todos os anos, dezenas de produtoras de filmes e comerciais. As propagandas costumam apresentar as imagens da cidade fazendo alusão a cidades como Salvador e Recife. A proximidade com a capital paulista permite que as produções sejam constituídas com menos recursos financeiros.

Onde obter informações sobre Santana de Parnaíba; Você pode obter informações por meio do CINTUR, que é o departamento de atendimento ao turista, pelo telefone: (11) 4154-1874, ou pelo e-mail [email protected]. A Página Parnahyba, Sempre Parnaíba também é uma excelente fonte de consulta histórica. Lá estão disponíveis fotos antigas e vídeos sobre a cidade. O site Parnaíba Web é a referência jornalística da cidade. Lá estão as notícias e as programações de Santana de Parnaíba.

Para saber mais sobre a programação cultural de Santana de Parnaíba curta a página do Vá de Cultura no Facebook clicando aqui. Em comemoração ao aniversário de 435 anos da cidade, a página Parnahyba Sempre Parnaíba, produziu um pequeno vídeo documentário, onde Dona Tide, de 83 anos, conta as histórias do passado. Assista ao vídeo:

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!