Maria Alcina, ‘Espírito de Tudo’, no Sesc Pompeia

0
43
Foto: Murilo Alvesso

Um ano antes de surgir, com seu vozeirão e estilo único, no VII Festival Internacional da Canção (1972) e encantar o Brasil defendendo “Fio Maravilha”, de Jorge Benjor, Maria Alcina já havia gravado um compacto simples. Em uma das músicas, ela interpretava Mamãe Coragem, de Caetano Veloso e Torquato Neto.

Hoje, 46 anos depois dessa estreia no mundo da música, a diva se debruça novamente à obra do compositor baiano no CD “Espírito de Tudo”, cujo lançamento acontece dia 28 de junho, quarta-feira, às 21h30, na Comedoria, do SESC Pompeia. “Esse trabalho é um presente de Deus”, afirma a artista mineira sobre o convite de Thiago Marques Luiz – produtor do disco anterior da cantora, o elogiado De Normal Bastam os Outros (2013) – para gravar um CD só com músicas de Caetano Veloso. “Eu comecei minha carreira com ele. Com esse novo trabalho, é como seu eu me encontrasse novamente comigo. É como se me dissessem que minha intuição lá atrás de ser artista estava certa. Esse disco é a elaboração de 46 anos de carreira”, diz.

Classificação: 18 anos.
Ingressos: R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia – estudante, servidor da escola pública, +60 anos, aposentados e pessoas com deficiência) e R$ 6 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes).

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!