Atração baiana, Savannah Lima, se apresenta de graça no Sesc Campo Limpo

0
46

Show Oferendas integra a programação do projeto Entre Nós, que objetiva sensibilizar e reconhecer histórias, memórias e legados culturais de diferentes grupos étnicos.

Nascida e crescida no berço da cultura negra brasileira, a cantora revelação da música afro-alternativa baiana Savannah Lima volta aos palcos paulistanos com o show Oferendas. O espetáculo (grátis) acontece no dia 28 de novembro, sábado, no Sesc Campo Limpo, às 20h30.

Autora de uma performance singular que pode ser classificada como afro-pop, ela mistura  arranjos modernos do black soul e pop com os cânticos sagrados dos orixás e muita percussão. São 18 músicas, entre composições autorais e interpretações que ressaltam a africanidade marcada pelo toque afro-brasileiro popular. Entre as composições que reverenciam as divindades africanas e as águas, o carro-chefe do projeto é Águas Sagradas, canção própria que saúda Oxalá e Iemanjá.

No show, o público pode conferir diversos tons e timbres, além da variedade de sons que existe na Bahia. Oferendas reproduz a leveza da natureza e a emoção do sagrado não só na música, como também na ambientação, proporcionando uma experiência renovadora.

Cantora e compositora, Savannah é uma voz que desponta no cenário musical da música negra e alternativa de Salvador. Seu repertório é diversificado, passando pelo samba, black music, black soul, além de seu trabalho autoral. Em carreira solo desde 2013, Savannah já se apresentou com grandes nomes da música nacional, como Margareth Menezes, Daniela Mercury, Arlindo Cruz, Carlinhos Brown e outras feras.

Antes do projeto solo, Savannah liderava os vocais da banda feminina Didá, desde 2009. Com ela excursionou por diversas cidades e também para a República Dominicana. Em 2012, ao lado de músicos como Amadeu Alves e Rodrigo Sestreem, Savannah percorreu o Brasil com o espetáculo Guerreiro, do Circo Picolino. Em 2014 e 2015, liderou o Afoxé Filhas de Gandhy – primeiro Afoxé feminino do Brasil, na celebração dos seus 35 Carnavais. Em 2015, iniciou circuitos de música negra e samba de São Paulo, dividindo palco com grandes nomes, como Arlindo Cruz.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!