Filme de Adriana Dutra aborda a percepção do tempo na sociedade

0
4
Foto de dois atores com a monja Coen

Com direção fotográfica de Walter Carvalho, e entrevistas de diversos profissionais, o filme Quanto Tempo o Tempo Tem chega aos cinemas no próximo dia 31 de março

A percepção que tempos do tempo muda a cada dia. Para muitas pessoas, talvez até para você, leitor, a impressão é de que o tempo passa cada vez mais rápido. Parece que não há mais tempo suficiente para realizarmos as atividades diárias, parece que falta tempo à vida.

Quanto Tempo o Tempo Tem, o novo filme da diretora Adriana L. Dutra fala justamente sobre isso, tentando explicar, por meio de entrevistas e depoimentos de profissionais de diversas áreas, o porquê desta percepção. Analisando as diversas linhas da consciência humana, o documentário busca uma abordagem filosófica ao tema, e a opinião de físicos, arquitetos, neurocientistas, transumanistas e até de uma monge budista, apresentam uma reflexão sobre a civilização e o futuro do tempo na existência humana.

A globalização e a evolução tecnológica entram na discussão como pontos chave, junto com o aumento constante da produção e circulação de conteúdo e da disseminação da informação em uma velocidade nunca antes vista na história.  

Segundo a diretora, as mídias sociais e a web também contribuem diretamente para a mudança da nossa percepção sobre o tempo. Com o advento da internet, as pessoas podem estar presentes em vários lugares ao mesmo tempo, realizando diversas atividades, dentro de personalidades distintas e inúmeros estímulos simultâneos. E é isso que o documentário aborda: Como o ato de contemplar algo se perdeu, tornando as relações sociais mais superficiais do que nunca.

“Vivemos um tempo diferente. Corremos sempre, corremos sem motivo, corremos por nada. É como se o tempo tivesse ficado mais rápido. Tudo sugere velocidade, urgência e nossas vidas estão sempre atadas ao dever de alguma tarefa. Mas, afinal de contas, por que o tempo parece tão curto?”, questiona Adriana.

Para explicar melhor essa relação, a produção conta com a participação de ricos personagens, e entre os entrevistados estão: André Comte-Sponville, filósofo e escritor; Domenico De Masi, sociólogo; Nélida Piñon, escritora e poeta; Marcelo Gleiser, físico, escritor e professor; E Ray Kutzweil, cientista futurista, entre outras participações.

Quanto Tempo o Tempo Tem conta ainda com a direção fotográfica de Walter Carvalho, e dentre os festivais da América Latina, o filme participou do Festival do Rio e da 39º Mostra Internacional de Cinema do ano passado.

Adriana L. Dutra estreou como diretora de longas metragens com Fumando Espero em 2008, documentário de linguagem autoral que participou de diversos festivais nacionais e internacionais e conquistou grande êxito no circuito comercial brasileiro, além de ter sido transformado em minissérie para TV no Brasil e no exterior.

O filme Quanto Tempo o Tempo Tem chega aos cinemas na próxima quinta-feira, dia 31 de março. O Vá de Cultura separou, logo abaixo, o trailer do documentário. E você leitor? Qual a sua opinião sobre a percepção do tempo? Você vive a rotina do dia-a-dia calmamente, ou faz parte das pessoas que vivem no ritmo acelerado? Deixe seu comentário abaixo!

youtu.be/Rl6FWgBQwAw

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!