Peça O Aprendiz de Feiticeiro mistura fantasia e temas sociais no CCBB

0
15
Foto divulgação da peça O Aprendiz de Feiticeiro

O espetáculo O Aprendiz de Feiticeiro, que tem texto de Antonio Calmon, retrata as aventuras repletas de dragões, vampiros e bruxas, vividas pelo jovem Arthur e seu Mestre Feiticeiro.

Acessibilidade: Este artigo possui links que abrem em outra aba, e uma versão em áudio que você pode acessar pelo player abaixo.

A peça O Aprendiz de Feiticeiro, em cartaz no CCBB desde o dia 15 de julho, traz ao público um mundo de fantasia no estilo Harry Potter, e faz uma ligação a temas atuais, como questões éticas, como a lealdade, a amizade e a compaixão, e traça um paralelo a questões importantes, como o posicionamento de cada indivíduo na sociedade.

O espetáculo conta a história do jovem Arthur, excelente aluno, dono de grande imaginação, que sofre por conta disso constante bullying por parte dos valentões de sua escola. Numa dessas agressões ele é salvo pela valente Jane, de quem ganha um celular. Ao manejá-lo ele é transportado magicamente para o passado. Ai começa uma aventura, repleta de dragões, vampiros e bruxas. Inspirada na obra Der Zauberlehrling, de Goethe, de 1797, a montagem fala ainda sobre a relação entre mestre e aprendiz.

O Aprendiz de Feiticeiro por Antonio Calmon

Adaptações anteriores feitas com base na obra de Goethe deram origem ao filme Fantasia, da Disney, e à Harry Potter, mais recentemente. Desta vez, quem assina a dramaturgia é Antonio Calmon, que apesar da vasta experiência de produção para cinema e televisão, realiza sua primeira montagem para os palcos.

Uma mega produção feita por uma equipe premiada

Nos moldes das antigas apresentações teatrais, a trilha sonora da peça é executada ao vivo durante as apresentações. A trilha original é assinada por Guga Stroeter e Matias Capovilla, e Anie Walter fica responsável pelos efeitos especiais, feitos com bonecos e efeitos de luz negra. A direção de arte, o cenário e o figurino, são gerenciados por Marcio Vinicius, e a inluminação e visagismo são de Guilherme Bonfanti e Anderson Bueno, respectivamente.

A direção da peça é de Eduardo Figueiredo e o elenco conta com a participação de Maurício Machado, Ghilherme Lobo, Klara Castanho, Julio Oliveira, Wilson Feitosa, Victor Garbossa Miguel Roque e Marcelo Callegaro.

Local de fácil acesso

O Centro Cultural do Banco do Brasil está localizado no Centro de São Paulo, e oferece diversas opções de acesso. Quem quiser ir de transporte público, a dica é descer na estação Sé ou São Bento do metrô, de onde é possível ir caminhando. Quem for de carro encontrará o estacionamento Estapar, com um bom preço graças ao convênio com o CCBB: R$ 15 pelo período de 5 horas, neste caso, é necessário carimbar o ticket na recepção do centro cultural. Há também uma opção de translado gratuito, que oferece embarque e desembarque na Rua Santo Amaro, altura do número 272, e na rua Quitanda, que é próxima ao CCBB. No trajeto de volta o transporte faz uma parada no Metrô República.

Ingressos a preços acessíveis

Os ingressos para assistir à peça O Aprendiz de Feiticeiro são vendidos a preços acessíveis: R$ 10 meia e R$ 20 inteira, e podem ser comprados na própria bilheteria do CCBB, de quarta a segunda, entre as 9h e as 21h, ou pelo site Ingresso Rápido. A peça fica em cartaz até o dia 12 de novembro. O Centro Cultural do Banco do Brasil possui acesso facilitado à pessoa portadora de necessidades especiais.

O Aprendiz de Feiticeiro
Quando: Até 12 de novembro
Horário: Sábados às 11h
Onde: CCBB Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Ingressos: R$ 10 meia; R$ 20 inteira

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!