Peça “Feito Nós” discute no palco as relações afetivas entre dois homens

0
27

Peça dirigida por Alexandre Ingrevallo tem supervisão artística de Lavínia Pannunzio

O espetáculo Feito Nós estreia no dia 19 de março, sábado, no Espaço da Cia. do Pássaro, às 21 horas, sob direção de Alexandre Ingrevallo. O Texto, escrito a quatro mãos pelo diretor, em parceria com Felipe Bottini, trata da relação afetiva entre um jornalista e um cantor, na qual amizade e amor se misturam, mas seguem em caminhos opostos. No palco, os atores Welington Landim e Caio Oviedo vivem o drama, que tem supervisão artística da atriz e diretora Lavínia Pannunzio.

No enredo, o jornalista Cadu Alvim, personagem de Welington Landim, e o jovem e talentoso cantor Thiago Andrade, vivido por Caio Oviedo, se envolvem afetivamente depois de um encontro casual. O relacionamento parece estar em harmonia até que surge um descompasso: Cadu está apaixonado e Thiago não está. Depois que algumas verdades vêm à tona, Cadu passa por um processo de reflexão sobre amor e amizade, e tenta desatar o nó que se tornou sua vida amorosa e sua relação com Thiago. Afinal, é possível ser amigo da pessoa por quem estamos apaixonados?

Cadu é um crítico musical bem sucedido, porém inseguro e instável emocionalmente. Thiago parece um rapaz bem resolvido que tenta deslanchar sua carreira de intérprete, mas questões familiares mal resolvidas revelam outro lado de sua personalidade que pode ser usado para alcançar seus propósitos. O texto discute a via de duas mãos que é a amizade e a paixão por meio do encontro entre esses jovens que parecem ter tudo a ver um com o outro, mas estão em caminhos diferentes.

Com experiência em rádio e cinema, tendo curtas-metragens premiados, Alexandre Ingrevallo estreia na direção teatral com Feito Nós. Segundo ele, a montagem segue a linha realista.

Para apresentar essa história, essencialmente humana, que discute uma relação afetiva com a intenção de abordar de forma mais ampla os relacionamentos entre as pessoas, é preciso dar a devida força à palavra. A minha grande preocupação é o cuidado com o texto falado, com as intenções do que está sendo dito, com a cor e o peso das palavras”, argumenta.

O espetáculo expõe a dificuldade que muitas vezes temos em entender questões óbvias; fala da dificuldade em enxergar a realidade quando estamos apaixonados. Temas como baixa autoestima, anular-se em função do outro, egoísmo e cobranças afetivas estão expostos. Os autores explicam que Feito Nós discute, sem pieguices, velhas questões que são debatidas, exaustivamente, mas que continuam sendo fonte da maioria dos desencontros. “É comum nos relacionamentos um achar que o outro lhe deve felicidade, implorar amor e respeito antes de amar e respeitar a si mesmo. Se você não se ama e não se respeita, dificilmente terá isso da pessoa com quem se relaciona”, reflete o diretor.

A cenografia é simples e realista como o texto. Uma cama em cena simboliza o lugar mais pessoal que cada indivíduo possui.

É na cama que encontramos aconchego. É para lá que fugimos quando temos algum problema, refletimos, amamos, nos reinventamos, traçamos novos rumos”, comenta Ingrevallo.

No chão, cacos de vidro estão espalhados e os atores caminham sobre eles: as dificuldades estão à volta; é preciso pisar com cuidado e lembrar que as palavras podem cortar, podem ferir profundamente. A encenação conta ainda com projeções em vídeo que ajudam a contar a história. As cenas foram gravadas pelos atores especialmente para o espetáculo, com participação de Lavínia Pannunzio, sob o comando do diretor Alexandre Ingrevallo.

Feito Nós
Quando: 19 de março a 8 de maio, sábados às 21h e domingos às 19h
Onde: Espaço Cia. do Pássaro
Endereço: Rua Alvaro de Carvalho, 177, Bela Vista
Classificação: 16 anos
Ingressos: R$ 30,00 inteira | R$ 15,00 meia-entrada. Bilheteria: 1h antes das sessões

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!