Jovens da Fundação Casa gravam CD nos estúdios das Fábricas de Cultura

0
10

70 alunos do Projeto Guri, que cumprem medida socioeducativa em quatro centros da Fundação Casa, gravarão um disco nos estúdios das Fábricas de Cultura em junho. A iniciativa tem como objetivo oferecer a experiência de uma produção em estúdio profissional, colocando eles em contato com a música.

Este trabalho contribui para o exercício da cidadania e revela à sociedade a capacidade e a sensibilidade dos menores de quatro unidades da Fundação – Rio Tâmisa, Guarujá, Ruth Pistori e Novo Tempo.

O processo de produção

Durante três meses, sete grupos de cavaco, violão, canto coral e percussão receberam orientações (quais?) e prática musical. No decorrer do processo, os jovens e educadores escolheram o repertório marcado por composições próprias e canções clássicas da MPB.
As gravações acontecem nos estúdios das Fábricas de Cultura da Brasilândia, Jaçanã e Jardim São Luís. Além disto, uma das unidades da Fundação Casa receberá um estúdio móvel da Fábrica do Capão Redondo.

O contato com a arte

Observando o mundo a partir da realidade desses jovens, podemos dizer que ter contato com a arte e a possibilidade de gravar um CD com o seu trabalho é, realmente, uma oportunidade transformadora”, afirma Paola De Marco, coordenadora de articulação e difusão das Fábricas de Cultura.

Aprendizado para a vida toda

Sobre o projeto e a parceria para a realização dele, o gerente de arte e cultura da Fundação CASA, Wellington Araújo, afirma que gravar o CD num estúdio profissional promove uma sensação de completude nos participantes.

As oficinas de música ganham um significado muito mais ampliado e rico em outros aprendizados”, comenta Araújo.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!