Instrumental Sesc Brasil apresenta 4 shows gratuitos às segundas


O projeto Instrumental Sesc Brasil já começou, e 2017 promete muita música boa, em uma mescla de bandas e estilos, sempre com influência da música brasileira.


O projeto Instrumental Sesc Brasil já começou, e 2017 promete muita música boa, em uma mescla de bandas e estilos, sempre com influência da música brasileira. Em janeiro, o programa vai do dia 9 até o dia 30, com quatro shows, que acontecem sempre às segundas-feiras.

Instrumental Sesc Brasil em vários estilos

Roberto Sion sobe ao palco com Itamar Collaço, no dia 9, para apresentar releituras das obras de Tom Jobim, Chico Buarque, Dori Caymmi, e outros grandes nomes da música brasileira. Já no dia 16, Lourenço Rebetez apresenta ao público canções autorais, que misturam a influência do Jazz às matrizes rítmicas afro-brasileiras. No dia 23 quem se apresenta é o grupo Código Ternário, que com a virtuosidade do sax de César Roversi, do bandolim de 10 cordas de Carrapicho Rangel, e do pandeiro de Gustavo Bali, tocam o melhor do choro, samba e outros estilos ligados à música brasileira. Na última apresentação desta edição do Instrumental Sesc Brasil, que acontece no dia 30, Benoit Decharneux Jazz Quartet, integrado pelos brasileiros Raul de Sá, Henrique Macedo e Elias Pontes, e pelo belga Benoit Decharneux, toca um som com influências da música clássica, rock, blues, e do jazz cigano.

Fomento de novos talentos

Assim como os antigos festivais de música que foram fundamentais para a formação da personalidade da música popular brasileira, o projeto Instrumental Sesc Brasil promove uma oportunidade às novas figuras da música, e serve como difusor para os novos grupos e talentos. Os shows são gratuitos e acontecem sempre às segundas, com inícios às 19h, no Teatro Anchieta. As apresentações são transmitidas ao vivo no portal do Sesc São Paulo.

Resumo para agenda

Essa edição do Instrumental Sesc Brasil vai do dia 9 ao dia 30 de janeiro, sempre às segundas com início às 19h. Os ingressos são gratuitos e devem ser retirados com uma hora de antecedência na bilheteria do teatro. Cada pessoa pode adquirir 1 ingresso, e o acesso está sujeito à lotação do espaço, que comporta 280 pessoas. A classificação é livre.

E você leitor, gostou dessa dica? Conta pra gente o que achou, deixando um comentário aqui no artigo. Não se esqueça de curtir a página do Vá de Cultura no Facebook, e interagir com a gente, usando a hashtag #vádecultura nas fotos de suas redes sociais.

Paulistano, criador e editor-chefe do Vá de Cultura, é estudante de jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Formado em música, vive com base em café e tem um gosto especial pelo jornalismo cultural e pelo fomento da cultura brasileira.

Gostou do artigo? Então deixe um comentário!