Corpus Christi é celebrado com tapetes coloridos em cidades da Grande SP

0
27

Fiéis a uma tradição secular, várias cidades do Estado de São Paulo, inclusive a Capital, vão comemorar o feriado de Corpus Christi enfeitando suas ruas com os costumeiros tapetes de serragem.

O processo de confecção dos tapetes começa bem cedo. Em algumas cidades, moradores e membros das comunidades religiosas iniciam o trabalho ainda de madrugada. Outros materiais, além do pó de serra, como vidro moído, pó de café, areia e tampinhas de garrafa são utilizados como ornamento para as obras.

Em Matão

Em Matão, cidade localizada a 305 km da capital paulista, a festa acontece oficialmente desde 1948. Os voluntários costumam aplicar mais de 70 toneladas de materiais nos desenhos, formando um trajeto de 12 quarteirões, por onde passa a procissão. Além do tapete, outras atividades culturais e artísticas serão realizadas no decorrer do dia.

Neste ano, as ruas começarão a ser decoradas às 4h. Às 8h será celebrada a primeira missa na Igreja Matriz. Entre 9h e 10h, acontece a chamada Hora Santa, também na Igreja Matriz. A partir das 9h, têm início as atividades artísticas e culturais no Centro e, às 11h, outra missa acontece na Matriz. A tradicional procissão de Corpus Christi cruzará as ruas após a missa da tarde, marcada para 16h.

Em Caçapava

A tradição dos tapetes começou em Caçapava na década de 1960. A cidade foi uma das primeiras a enfeitar as ruas com material colorido. O processo de criação dos desenhos inicia de madrugada e, a partir da meia-noite do dia 14, a população se organiza nas ruas para começar a confecção. A Secretaria de Defesa e Mobilidade Urbana dará apoio interditando as ruas da região central a partir das 21h da quarta-feira.

A procissão sairá do Santuário de Santo Antônio, na Vera Cruz, às 17h da quinta-feira. O cortejo seguirá até o Campo do Padro, Vila Panteleão, onde será realizada a missa.

Em Santana de Parnaíba

Em Santana de Parnaíba, o tapete de 800 metros é montado nas principais ruas do Centro Histórico. A festa faz parte do calendário cultural da cidade e é conhecida como uma das mais tradicionais do estado.

São 60 quadros com motivos religiosos e o tema da festa este ano é ‘Ano Mariano, Ano de Maria que nos leva à Eucaristia’. 50 toneladas de serragem tingida ajudam a população a contar nas ruas a história da celebração do corpo de Cristo.

A confecção dos tapetes em Parnaíba começará às 6h do dia 15. Haverá três missas na Igreja Matriz, às 8h30, 10h30 e 12h. A missa campal seguida de procissão pelas ruas do Centro Histórico começará às 15h, na Praça 14 de Novembro.

Novidade para 2017

O município de Santana de Parnaíba, que costuma receber cerca de 70 mil pessoas no feriado de Corpus Christi, terá em 2017 uma novidade que envolve tecnologia e cultura. O projeto ‘Cultura e Turismo’, realizado pelo Vá de Cultura em parceria com a Secretaria de Cultura do município, cria uma espécie de roteiro virtual, permitindo que o visitante tenha acesso às informações históricas da cidade.

56 placas de acrílico fixadas na fachada de alguns casarões do Centro Histórico guardam pequenos textos que contam a história e as características de cada ponto. As placas possuem códigos (QR Codes) impressos e, por meio de um smartphone com câmera, é possível acessar as informações culturais das construções.

Em Itu

Itu é outro município que mantém viva a tradição dos tapetes de Corpus Christi. Assim como nas demais cidades, o trabalho de confecção começa bem cedo. Os materiais utilizados na montagem dos desenhos são geralmente doados pela população. As famílias costumam juntar estes materiais durante o ano todo e os levam pronto para as ruas no dia da festa.

A missa principal, que antecede a procissão, terá início às 16h.

Na Capital

Na Capital, o grande destaque fica por conta da celebração da missa na Catedral da Sé.A celebração ocorrerá pela manhã, às 9h, antecedendo a procissão eucarística pelas ruas do Centro.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!