Músicos podem gravar de graça nas Fábricas de Cultura de São Paulo

0
51

Todo músico sabe o quão difícil é gravar um CD. Na cena independente, principalmente, milhares de artistas batalham, todos os dias, para conseguir juntar dinheiro e ir com a banda para o estúdio. São Paulo é uma cidade que abriga alguns dos melhores estúdios de gravação do Brasil, mas esse serviço é, na maioria das vezes, extremamente caro. Mas e se houvesse uma opção que lhe permitisse gravar suas músicas de graça? Melhor que isso. E se além de gravar de graça, técnicos de som lhe entregassem as faixas editadas e mixadas? Já pensou? Acredite, isso existe, e mais perto do que você imagina.

As Fábricas de Cultura, unidades do programa da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, que são mantidas pelo POIESIS, Organização Social de Cultura, disponibilizam, gratuitamente, a qualquer interessado, estúdios de gravação, com equipamentos de altíssima qualidade. Só em 2015 a instituição gravou mais de 1.200 faixas. As gravações aconteceram em diferentes unidades do programa, como Brasilândia, Capão Redondo, Jaçanã, Jardim São Luís e Vila Nova Cachoeirinha. Ao todo 2 mil pessoas passaram pelos estúdios das Fábricas de Cultura, entre público visitante e alunos regulares dos cursos da instituição.

Devido à grande procura do serviço, no ano passado, agora é necessário realizar um agendamento para uso dos estúdios. O agendamento pode ser feito em qualquer unidade das Fábricas de Cultura, e dá direito a uma sessão de quatro horas de gravação, tempo suficiente para a gravação de uma faixa inteira. Em alguns dias após a gravação, os técnicos de som entregam a faixa editada e mixada, ao usuário.

Se você é músico e estava esperando uma oportunidade como essa, dirija-se a uma das unidades das Fábricas de Cultura, faça o agendamento de sua sessão, e comece a tirar suas músicas do papel. Para mais informações acesse o site das Fábricas de Cultura clicando no link.

Abaixo anexamos um vídeo, que fala sobre o projeto. E aconselhamos também que leia as Regras de Uso dos estúdios.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!