Projeto Caminhos do Mário, na Casa Mário de Andrade

0
32
Ator Pascoal da Conceição interpretando o escritor Mário de Andrade.

Autor de uma obra tão variada quanto a sua personalidade, Mário de Andrade inspirou-se nas ruas e caminhos de São Paulo para compor a sua poesia e prosa. Setenta e dois anos após a sua morte, o público pode conhecer os caminhos feitos pelo poeta, especificamente na Estação da Luz. A atividade Caminhos do Mário – Passeios da Luz é promovida pela Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis. O evento será no dia 16 de maio, terça-feira, às 15h00.

Ator Pascoal da Conceição interpretando o escritor Mário de Andrade.

Mário de Andrade iniciou e finalizou as suas viagens na Estação da Luz, uma das mais importantes estações ferroviárias de São Paulo. O poeta ampliou os horizontes e viajou em busca da cultura genuinamente brasileira em duas longas viagens para o Amazonas e o Nordeste do país, em 1927 e 1929, respectivamente.

O evento é coordenado pelo ator Pascoal da Conceição, intérprete de Mário de Andrade em peças, performances e na minissérie da TV Globo “Um só coração”. Para Pascoal, o modernista, que transformou São Paulo em poesia, permanece atual até os dias de hoje, principalmente por acreditar na cultura. “Mário defende a cultura acima de tudo. Para ele, a comida não torna uma pessoa melhor e mais feliz. E sim a cultura. Depois de consumir cultura, a pessoa vai comer diferente, refletir de outra forma a política e agir de outro modo”, defende o ator.

O encontro faz parte do projeto Caminhos do Mário – A Barra Funda e a Cidade de São Paulo, uma série de oito aulas onde os participantes aprofundam os conhecimentos sobre a produção e a vida do modernista. A partir de leituras do livro “O turista aprendiz”, obra de Mário sobre as suas viagens no Amazonas e Nordeste, os participantes são estimulados a criar novas obras artísticas inspiradas na trajetória do escritor. O curso trabalha com cinco eixos artísticos: dramaturgia, fotografia, literatura, música e desenho. No último encontro será realizado um evento aberto ao público com apresentações provenientes do processo desenvolvido pelo próprio grupo. O curso começa no dia 2 de maio e vai até o 20 de junho, todas as terças-feiras, das 14h00 às 17h00.

 

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!