ArtShot inaugura galeria em São Paulo com uma mega exposição fotográfica

0
40

Inspirada em modelos europeus e com o intuito de democratizar a FotoArte no Brasil, a ArtShot inaugura sua primeira galeria em São Paulo, reunindo um time de 72 fotógrafos, entre veteranos e promissores, que munidos de técnica e olhar apurados apresentam suas obras. Neste time, nomes consagrados, entre eles André Schiliró, João Wainer, Nelson Kon, Adriano Gambarini e Luís Crispino, se unem a jovens talentos da nova geração, como Carol Vargas, Rodrigo Bueno e Gianfranco Briceno.

Com imagens exclusivas que trazem um novo olhar sobre o ato de fotografar, a marca chega ao mercado oferecendo diversidade de temas e estilos. De pessoas à natureza, de gastronomia à arquitetura, do nu ao esporte, o acervo contempla o que há de mais surpreendente no universo fotográfico.

Não à toa a equipe de curadores, responsáveis pela escolha, concepção e supervisão do acervo, iniciou há mais de um ano o processo para selecionar os fotógrafos e suas obras. O conceito fundamental da marca, além de democratizar o acesso, é fazer com que o público conheça um novo modo de ver e de registrar o mundo a sua volta.

A proposta era montar um acervo de qualidade, que abrangesse diferentes imagens para que públicos distintos pudessem se identificar, mas ao mesmo tempo se deparassem com algo novo e original. Por isso fizemos uma extensa pesquisa sobre fotógrafos de diferentes segmentos e os convidamos para apresentarem suas fotografias autorais, o que foi muito revelador, para então, começarmos a selecionar e montar nosso acervo”, conta Constance Franciosi, que faz parte da equipe de curadores.

Assim, a galeria busca atender o público, interessado e conhecedor da fotografia, que procura diversidade de produtos que integrem qualidade, sofisticação, originalidade e fácil acesso.

A ArtShot nasce com alma, com um acervo cheio de vida e ao alcance de todos. Nada é mais democrático que isso”, completa Constance.

As imagens são confeccionadas com tecnologia de ponta e cuidado artesanal e apresentadas em três produtos diferenciados com impressões em modernos substratos de altíssima qualidade. As edições são limitadas e numeradas e acompanham certificado de autenticidade e biografia do artista.

Para pensar a fotografia na atualidade é preciso lembrar o quanto essa ferramenta engloba diversidade de funções e, principalmente, o quanto ela está cada vez mais presente no cotidiano da sociedade moderna. Alavancada pelos novos equipamentos e tecnologias, ela vem conquistando espaço cada vez maior entre os admiradores e profissionais.

Na ArtShot, o público é convidado a se sentir parte desta busca intensa pela captura de um instante e a conhecer sob uma nova ótica esse universo fotográfico. Afinal, o mundo segue mudando e a fotografia captando cada mudança.

Bastidores da imagem

Toda fotografia contempla uma história e para que o público conheça um pouco mais das experiências e vivências que acompanham cada imagem, a ArtShot apresenta os bastidores das obras de seu acervo. Conheça algumas destas histórias:

Grávida do Xingu, de Carol Quintanilha

artshot-um-novo-olhar-sobre-a-fotografia-galeria-sao-paulo-galeria02-va-de-cultura

Uma das imagens mais sensíveis da obra de Carol Quintanilha é fruto de uma situação mística a beira do Xingu. Enquanto fotografava personagens para uma matéria beirando o rio, avistou a figura feminina, grávida e vestida de laranja – cor que contrastava com a terra firme ao fundo. Seus olhos ficaram obcecados e ao pedir para fazer um ensaio com a moça, a timidez a levou a falar ao celular, enquanto sorria para a câmera.

Pampa I, de Izan Petterle

artshot-um-novo-olhar-sobre-a-fotografia-galeria-sao-paulo-galeria01-va-de-cultura

A imagem foi feita no distrito de Rivadávia Corrêa, no município de Alegrete, Rio Gande do Sul. Lá Izan visitou a humilde casa, onde moravam uma viuva e seu filho – que era o dono do animal. O fotógrafo teve a sensação nítida de que os olhos do cavalo eram uma representação metafórica do pampa, um lugar melancólico. Aproveitando as últimas luzes do dia, fez a fotografia, carregada de simbolismo, que remete ao ambiente onde o próprio Izan foi criado.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!