Estas foram as 7 exposições mais visitadas em São Paulo nos últimos anos

0
634

De repente parece que todo mundo resolveu ir às exposições de arte. Para se ter uma ideia, nos últimos três anos, o Centro Cultural do Banco do Brasil, o Instituto Tomie Ohtake, o MIS, o MASP e a Pinacoteca do Estado de São Paulo, instituições culturais de referência, receberam juntas, em suas exposições, mais de 5 milhões de pessoas. Mas quais foram as exposições mais visitadas em São Paulo?

Tudo leva a crer que os números aumentarão nos próximos anos, tanto devido ao interesse do público por exposições de arte, quanto ao interesse das instituições em promover megaexposições temáticas. É, ao que parece, um novo ciclo cultural de oferta e procura.

O mais interessante deste ranking é que ele não é formado apenas por mostras consideradas ‘populares’, ou ligadas a figuras e programas televisivos, como é o caso da exposição sobre o Castelo Rá-Tim-Bum, ainda em cartaz no Memorial, ou a exposição sobre o apresentador Silvio Santos, realizada no ano passado no MIS.

Para quem acha que brasileiro não gosta de arte, a mostra sobre Frida Kahlo, apresentada no Instituto Tomie Ohtake em 2015, recebeu mais de 600 mil visitantes durante os três meses que ficou em cartaz. Confira a lista completa das exposições mais visitadas.

7. Joan Miró: A Força da Matéria

A mostra sobre Joan Miró reuniu no Instituto Tomie Othake, entre maio e agosto de 2015, mais de 100 obras do artista espanhol. Durante os três meses em que ficou aberta à visitação a exposição recebeu 397 mil pessoas.

Ano: 2015
Local: Instituto Tomie Othake
Tempo de exposição: 3 meses
Número de visitantes: 397 mil

6. Ron Mueck

Os bonecos gigantes e extremamente realistas do escultor australiano Ron Mueck atraíram pouco mais de 400 mil pessoas à Pinacoteca do Estado de São Paulo. A mostra ficou em cartaz entre novembro de 2014 e fevereiro de 2015.

Ano: 2015
Local: Pinacoteca do Estado de São Paulo
Tempo de exposição: 3 meses
Número de visitantes: 402 mil

5. Castelo Rá-Tim-Bum no MIS

Outra exposição que bateu recorde de público foi a mostra temática sobre o Castelo Rá-Tim-Bum, no Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS). Esta foi a primeira grande exposição sobre o tema, e levou 410 mil espectadores ao museu. A mostra ficou em cartaz de julho de 2014 até janeiro de 2015.

Ano: 2015
Local: MIS São Paulo
Tempo de exposição: 6 meses
Número de visitantes: 410 mil

4. Yayoi Kusama: Obsessão Infinita

Esta mostra trouxe ao Brasil um pouco da história da artista japonesa Yayoi Kusama. Foram expostas mais de 100 obras, entre pinturas, esculturas e trabalhos em papel. A exposição ficou em cartaz no Tomie Othake entre maio e julho de 2014 e atraiu mais de 500 mil pessoas ao instituto.

Ano: 2014
Local: Instituto Tomie Othake
Tempo de exposição: 2 meses
Número de visitantes: 522 mil

3. Salvador Dali

Outra exposição de sucesso que aconteceu no Tomie Othake foi a mostra sobre o pintor Salvador Dali, que ficou aberta entre outubro de 2014 e janeiro de 2015. Foram apresentadas 24 pinturas e outros 135 trabalhos do artista. A exposição foi vista por mais de meio milhão de pessoas.

Ano: 2015
Local: Instituto Tomie Othake
Tempo de exposição: 3 meses
Número de visitantes: 537 mil

2. Frida Kahlo

A segunda colocada do nosso ranking ficou na liderança até o segundo semestre de 2017. A exposição sobre a artista mexicana Frida Kahlo, que aconteceu no Tomie Ohtake entre setembro de 2015 e janeiro de 2016, recebeu 600 mil visitantes.

Ano: 2016
Local: Instituto Tomie Ohtake
Tempo de exposição: 4 meses
Número de visitantes: 600 mil

1. Castelo Rá-Tim-Bum no Memorial

Em 2017, porém, uma megaexposição levou a parte externa do Castelo Rá-Tim-Bum ao Memorial da América Latina. Foi a segunda exposição sobre o tema e, graças ao sucesso de público, precisou ser prorrogada por três vezes. A mostra ainda está em cartaz e até o momento já recebeu mais de 800 mil pessoas.

Ano: 2017
Local: Memorial da América Latina
Tempo de exposição: 11 meses
Número de visitantes: 800 mil

Outras exposições mais visitadas

Além das exposições que ranqueamos acima, separamos outras três, bem interessantes, que também conseguiram reunir um número significativo de público. A mostra ‘Kandinsky: Tudo Começa Num Ponto’, por exemplo, recebeu 229 mil visitantes durante os 2 meses de exibição no Centro Cultural do Banco do Brasil. No mesmo local aconteceu a exposição ‘Mondrian e o movimento de Stijl’, que levou ao CCBB cerca de 150 mil pessoas. A temática sobre o diretor Tim Burton, atraiu quase 220 mil visitantes ao MIS e, outra mais recente, sobre o apresentador Silvio Santos, foi visita por 100 mil pessoas.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!