Grupo armado fecha a segunda edição da ‘Comic con’ na Líbia

0
267

No ultimo dia 4 de novembro um grupo armado que atua como polícia na Líbia anunciou o motivo de fechar as portas e prender os organizadores da segunda edição da Comic Con na Líbia. O grupo alegou que esse tipo de festival de cultura pop atenta contra os costumes de pudor e da cultura do país.

Na sexta-feira (3) centenas de jovens fantasiados de seus personagens favoritos foram até Trípoli, capital da Líbia, para participar da segunda edição da Comic Con, que continuaria no sábado (4). Segundo um dos participantes, a força de dissuasão entrou no local onde o evento era organizado, deteve os organizadores e levou todos os computadores.

Esses tipos de festivais importados do exterior explora a fraqueza da persuasão religiosa (dos adolescentes) e seu fascínio pelas culturas estrangeiras”, explicou um representante do grupo armado.

Quem é esse grupo?

Essa força, que é leal ao Governo de Unidade Nacional (GNA), com sede em Trípoli e apoiado pela comunidade internacional, é formada fundamentalmente por salafistas e controla, sobretudo, o leste da capital. Atua como polícia em Trípoli e persegue tanto traficantes de drogas ou álcool, como pessoas suspeitas de pertencer ao grupo Estado Islâmico (EI).

Como surgiu a Comic Con

O fenômeno Comic-Con nasceu em 1970 nos Estados Unidos, quando alguns ‘geeks’ começaram a trocar revistas de histórias em quadrinho de super-heróis. Desde então esse tipo de festival se propaga em todo o mundo.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!