Vá de Cultura
Publicidade

Gilberto Gil desenha sua vida através de suas músicas em Podcast

No podcast “Essenciais”, Gil fala de carreira, músicas e movimentos sociais

Publicidade

Restrição de liberdades e perseguição à classe artística. Foi neste contexto de censura, pouco antes de sair para o exílio, que Gilberto Gil compôs “Aquele Abraço”, a mesma música que diz que “O Rio de Janeiro continua lindo”. Quando a faixa estreou na rádio, Gil já estava em Londres. O cantor que é considerado um ícone do MPB compartilhou histórias de vida e carreira em uma participação no podcast “Essenciais”.

A série Essenciais homenageia músicos brasileiros renomados através de entrevistas que usam a discografia do artista como fio condutor da conversa. Ao todo, são selecionadas cerca de 15 faixas para serem usadas como linha do tempo a fim de percorrer sua história.

Neste episódio, Gil conta como foi escrever “Expresso 2222” e por que esta é uma das músicas que ele mais gosta de cantar, o artista também explica que esta canção simbolizou a retomada de seu contato com o público brasileiro, assim que chegou do exílio, e que ainda hoje é uma das mais mais solicitadas em suas apresentações.

Gil também fala sobre como foi o início de sua carreira em São Paulo, com o lançamento de “Louvação”, além de dar detalhes de seu envolvimento com o movimento Tropicalismo, os festivais de música dos anos 60 e a composição de sucessos como “Domingo no Parque” e “Andar com fé”, entre tantos outros.

Figura cativa na história da música brasileira, Gilberto Gil encantou o Brasil e o mundo com suas composições e uma série de parcerias com outros nomes fundamentais da cultura nacional, como Caetano Veloso, Dorival Caymmi, Luís Gonzaga e Erasmo Carlos.

Para escutar o programa completo, você pode baixar o aplicativo ou acessar o site da Deezer.

Paula Prata

Estudante de comunicação social com foco em Jornalismo, redatora, apaixonada por musicais, teatro, música, cinema, TV e cultura pop em geral.

Publicidade
Publicidade
/* ]]> */