Vá de Cultura
Publicidade

Exposição “Fluidez” é destaque na Japan House

A instalação apresenta nove pilares de água com partículas em movimentos orgânicos que se assemelham à dinâmica de elementos vivos.

Publicidade

Fluidez

Preço: Entrada gratuita
Data: 23/abr - 04/ago
Horário: Terça-feira a Sábado: das 10h às 20h e Domingos e feriados: das 10h às 18h

Japan House
Av. Paulista, 52 - Bela Vista, São Paulo - SP
Transporte público:
| como chegar |

Água, luz e música são os principais elementos que dão vida a Fluidez, mostra que ocupa o térreo da Japan House São Paulo, de 23 de abril a 04 de agosto.

A instalação inédita é do estúdio de design visual WOW, que possui extensa atuação no campo do design visual e se apresenta pela primeira vez na América do Sul, confirmando o objetivo da Japan House São Paulo de apresentar vertentes contemporâneas do Japão.

O projeto, desenvolvido exclusivamente para o andar térreo, tem como ponto de partida o movimento dos líquidos e de pequenas partículas, que se assemelham à dinâmicas de elementos vivos. O resultado é um ambiente mágico formado por nove pilares de água e partículas metalizadas, com capacidade de 500 litros cada, que a partir de uma ampla sincronia entre movimento, música e luzes coloridas, cria um fluxo orgânico com intensa energia e vitalidade.

O espectador é convidado a observar a instalação Fluidez totalmente no escuro, apreciando os movimentos que se alteram de modo a permitir a percepção entre lentidão, calmaria, rapidez, paz e energia, em uma franca referência a dinâmica natural da vida. A mobilidade da água e o turbilhão de partículas são controlados por bombas instaladas em cada pilar, junto com trilha sonora exclusiva – assinada pelo japonês Masato Hatanaka – e cores que variam em uma delicada escala de nuances.

Para Kosuke Oho, diretor criativo do WOW, as percepções de cada indivíduo baseiam-se em suas experiências e cultura e, dentro desta premissa está a expectativa do coletivo em relação a primeira mostra na América Latina.

Para criarmos esta obra de arte para a Japan House São Paulo, analisamos as possibilidades de elementos fluidos em uma analogia a vida, que guarda sentimentos distintos por cada pessoa, por cada cultura. Estamos ansiosos para conhecermos como cada visitante se sentirá impactado com a instalação Fluidez, além de podermos descobrir sentidos diferentes do nosso, de nossa cultura japonesa”.

Sensorial e tecnológica, a obra promete uma nova experiência de imersão, capaz de ativar todos os sentidos. “Essa mostra coloca o visitante em uma sintonia corporal com a instalação que está sendo vista e vivenciada. É como se o ritmo das águas fosse capaz de movimentar, além das partículas imersas, a sensibilidade e o emocional dos visitantes, em uma interessante e forte sinergia entre o ambiente e o corpo, o macro e o micro”, declara Natasha Barzaghi Geenen, diretora cultural da Japan House São Paulo.

Complementando a programação, o centro cultural promove no dia 25 de abril, às 19h, um bate-papo entre os japoneses do estúdio WOW e os brasileiros do Bijari, núcleo de criação em artes visuais e multimídia.

Denner Morais

Publicidade
Publicidade
/* ]]> */