Coluna: Renata Pelaez conta o porquê de ter aderido ao veganismo


Na coluna de hoje, Renata Pelaez conta o porquê de ter se tornado vegana. Ela aponta alguns dados sobre a prática do veganismo e a preservação do planeta. As pessoas sempre me perguntam o porquê de eu ter virado vegana, e bem, eu sou vegetariana há 10 anos e o veganismo pra mim era a […]


Na coluna de hoje, Renata Pelaez conta o porquê de ter se tornado vegana. Ela aponta alguns dados sobre a prática do veganismo e a preservação do planeta.

As pessoas sempre me perguntam o porquê de eu ter virado vegana, e bem, eu sou vegetariana há 10 anos e o veganismo pra mim era a ordem natural das coisas. Eu nunca fui muito fã de carne, quando criança eu descobri de onde vinha a carne, e isso foi um verdadeiro choque. Eu não queria mais comer carne, de jeito nenhum, mas meus pais tinham a ideia, como muitos, de que não dá pra sobreviver sem a carne. Então fui obrigada por anos a comer carne, até virar um hábito.

Sempre fui apaixonada pelos animais, mas ainda comia carne, não pensava nisso como um erro. Não conseguia pensar “fora da caixinha”… Até que um dia, estava eu assistindo um jornal e a notícia falava que em um restaurante oriental em SP, haviam encontrado carne de cachorro, e aquilo me chocou! Não porque era um cachorro fofinho, mas me chocou porque, naquele momento, eu me dei conta de que não importava a origem da carne, de que animal ela vinha, mas que era fruto do sofrimento e morte.

Senti na pele o que era ser hipócrita em defender alguns animais e comer outros, sendo que não existe diferença na dor e no medo que todos sentem. Como vegetariana, eu continuei consumindo leite, ovos e derivados, apesar de não comprar mais produtos cujo teste era realizado em animais. Continuei cometendo esse erro de consumir produtos derivados do sofrimento animal por quase uma década.

Eu achava que não ia conseguir viver sem queijo, sem um brigadeiro. Até que um dia resolvi tentar, e acredite, foi muito mais fácil do que eu podia imaginar! Você só precisa ter a mente aberta e descobrir novos sabores. E aquela ideia de que a comida vegetariana é sem sabor, é lenda!

Hoje em dia há cada vez mais produtos veganos de qualidade no mercado, além de vários sites e blogs de culinária vegana. A gente tem que tirar da cabeça a ideia de que carne é mistura e apostar na imensa gama de vegetais e verduras para enriquecer o prato, de sabor e de vitaminas.

E o que você ganha com isso?

Além de uma vida mais saudável, porque a dieta vegana reduz riscos de doenças cardiovasculares, como diabetes do tipo 2 e alguns tipos de câncer, você ainda ajuda a proteger os animais que sofrem demais nos matadouros, granjas, etc. Não existe abate humanitário, o que existe é dor, medo e sofrimento sem fim.

Um relatório feito pela Pnuma, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, recomenda uma dieta vegana e garante que, desta maneira, contribuiríamos para a preservação da água fresca do planeta, já que o setor agropecuário consome cerca de 70% do recurso disponível; o fim do uso de fertilizantes e pesticidas, que contaminam, aproximadamente, 40% dos solos da Terra e, também, a água utilizada nas atividades agropecuárias e a redução das emissões de gases do efeito estufa, entre outros benefícios.

Então se você realmente ama os animais e quer um futuro melhor para os seus filhos, venha para o lado verde da força! Veganismo é amor! Go vegan!


Gostou do artigo? Então deixe um comentário!