Conheça o projeto Pimp My Carroça, o Lata Velha dos catadores


O projeto Pimp my Carroça restaura as carroças dos catadores e revitaliza os espaços das cooperativas. Entenda como este projeto está ligado à cultura.




O Pimp my Carroça é uma espécie de ‘Lata Velha‘, ou ‘Pimp my Ride‘, programas de televisão em que carros são reformados. Ao invés de carros, porém, o projeto restaura as carroças dos catadores de rua. Além de reformar as carroças, o Pimp my Carroça revitaliza os espaços das cooperativas, deixando-os mais bonitos e organizados.

A equipe do Pimp conta com a ajuda de vários artistas como grafiteiros e DJ’s, que voluntariamente cedem um pouco de seu tempo e talento na personalização das carroças e dos espaços. Como a questão cultural não podia ficar de lado, o projeto promove oficinas culturais durante as visitas aos cooperados.

Resgate social

Se até aqui você pensou que a restauração das carroças era pura estética, é hora de refletir. Por meio do grafite as carroças são revitalizadas, com o objetivo de tirar o catador da invisibilidade social. Este ponto, tratado com muito carinho pelos organizadores do Pimp, é de extrema importância para o resgate da dignidade e da autoestima do indivíduo, neste caso, o catador.

Catador Herói – O Meio Ambiente Agradece

Uma latinha, por exemplo, demora até 200 anos para se decompor. Agora tente imaginar o tamanho do impacto ambiental resultante do acúmulo de latas, pneus, e outros lixos. Só para se ter uma ideia, os catadores são responsáveis pela coleta de 90% de todo o lixo que é reciclado no país.

Como o Pimp My Carroça atua?

Para entender todas as vertentes e ações do projeto, é necessário dividi-lo em partes. A gente criou uma lista explicando, de forma resumida, cada ação. Cada item da lista possui um link para você saber mais detalhes.

Quer ajudar o Pimp?

Há diversas formas de ajudar o Pimp my Carroça. Você pode ser um doador, um grafiteiro, um catador, um incentivador da causa, ou até um Pimper (restaurador de carroças). No site do Pimp você pode encontrar a melhor forma de contribuir com o projeto. Lá você também pode conhecer os catadores que estão envolvidos com a iniciativa.


Gostou do artigo? Então deixe um comentário!