Vá de Cultura
Publicidade

Cem Minas na Rua na Virada Sustentável

Grafite em São Paulo

Lapa de Baixo vai ganhar a cor e a força das mulheres na Virada Sustentável 2018. No domingo, 26, os muros serão grafitados por mais de cem artistas mulheres

Publicidade

Cem Minas na Rua

Preço:
Data: 26/ago
Horário:

Rua Heliodoro Ébano Pereira
Rua Heliodoro Ébano Pereira
Transporte público:
| como chegar |

A Rua Heliodoro Ébano Pereira, na Lapa de Baixo, vai ganhar a cor e a força das mulheres na Virada Sustentável 2018. No domingo, dia 26 de agosto, os muros da via serão grafitados por mais de cem artistas mulheres. A ação será parte do evento Cem Minas na Rua, que além da grafitagem terá também rodas de conversa e atividades artísticas, tudo feito por mulheres.

A iniciativa é uma realização da Prefeitura Regional da Lapa, em parceria com a Virada Sustentável e o apoio da Liberty Seguros. Após a ação, o espaço será simbolicamente batizado de Rua das Cem Minas.

O evento acontecerá durante todo o dia e, enquanto as artistas grafitam, as Djs do Sounds of Siririca tomarão conta da trilha sonora. Haverá ainda uma feira de produtos de mulheres empreendedoras em que todos poderão comprar sua alimentação e outros produtos.
A ideia de ter uma via grafitada apenas por mulheres foi apresentada à Prefeitura Regional da Lapa pelas artistas Mariana Jorge, a Majo, e Mado Lopez, responsáveis também pela mobilização das demais artistas envolvidas na ação. “Na hora começamos a pensar como viabilizar. Levamos a proposta para o pessoal da Virada Sustentável, porque a ação se conecta com o ODS 5, de igualdade de gênero. Ele abraçaram e vamos pode entregar à população esse projeto cheio de significado”, comenta o prefeito regional da Lapa, Carlos Fernandes.

Majo ressalta que, para as artistas, esta ação é também uma forma de inspirar outras mulheres.

“Para nós é importante ter figuras femininas em atividades estereotipadas como masculinas. Precisamos de espelhos e incentivos para assim podermos inspirar outras
mulheres a se expressar livremente”, diz.

Mado complementa falando do quão importante é discutir o papel das mulheres na nossa sociedade. “Quem de nós já não ouviu: ‘mulheres não dão conta de subir em escada’,
‘mulheres não conseguem pular muro’, ‘elas não aguentam carregar galões de tinta’, entre outras? É um conceito tão opressor e ultrapassado, mas muito presente em nossa caminhada. Por isso, cá estamos para provar que não representamos em nada esta imagem deturpada da figura feminina frágil e delicada, nem enquanto artistas de rua nem enquanto cidadãs”, afirma.

Durante a ação Cem Minas na Rua serão ainda recolhidas provas para tentativa do recorde de local grafitado exclusivamente pela maior quantidade de artistas mulheres.

Programação

Local: Rua Heliodoro Ébano Pereira
Data: Domingo, 26 de agosto Horário: 9h às 18h30 ESPAÇO DO PAPO

10h às 11h30 – Roda de Bate papo com Bike Anjas – Oficina de Conforto. Com a proposta de estimular mais mulheres a usar bicicleta nos deslocamentos diários, a oficina de conforto para ciclistas iniciantes, conta com dicas para chegar nos locais sem que a rotina de pedalar seja um incômodo.

12h às 13h30Liberty Mulheres Seguras apresenta: Roda de empoderamento e empreendedorismo Feminino – Toda Mulher é um pouco empreendedora
Conheça mais sobre o projeto, clique aqui.

14h às 15h30 – ATIVIDADE A CONFIRMAR

16h às 17h30 – Roda de conversa com mulheres trans – Bate papo com mulheres trans para falar sobre sua inserção no mercado de trabalho e dificuldades que enfrentam no dia a dia.

Espaço das Artes

11h30 às 12h30 – Obinrin Trio – Obinrin é sinônimo de feminino em yorubá, e toda essa potência criadora se traduz em sua música. Raíssa e Lana Lopes estavam ressoando juntas desde o útero de sua mãe. As gêmeas viram Elis Menezes tocando no carnaval de 2016 e, sem perceber, já começaram a improvisar e trocar musicalmente pelas calçadas. A banda veio de um susto, escolheram o nome no mesmo dia em que fizeram sua primeira música juntas e no dia seguinte estavam fazendo seu primeiro show, com músicas que buscam reviver as raízes da MPB.

14h30 às 16h – Casada Consigo Mesma – Num pequeno altar florido, um espelho aguarda a noiva. A noiva é qualquer mulher que aceitar o convite das palhaças para celebrar um compromisso consigo mesma. “Você promete amar-se e respeitar-se na saúde ou na doença?, “Você se aceita?”, “Você promete amar-se por todos os dias de sua vida?”. As palavras sagradas, o ritual do buquê, jogar arroz e fotos, tudo é seguido à risca. A promessa é consigo mesma e bendita por muita palhaçada. Já realizamos a intervenção na Avenida Paulista Aberta; Virada feminista do Centro Cultural da Juventude; Virada feminista Casa de Cultura do Butantã; Virada Feminista da Escola Livre de Teatro; Sarau do Charles; Congresso Internacional de Humor Luso Hispânico – Chile.

17h30 às 18h30 – Baque Bolado – Apresentação de Afroxé realizada pelo grupo Baque Bolado em uma formação apenas com mulheres.

Redação

Publicidade
Publicidade
/* ]]> */