Confluências – Arte em Intercâmbio, no Sesc Interlagos

0
248
Foto da exposição
Confluências. Alice Rafael - Queer.

Até o dia 4 de março estará em cartaz no Sesc Interlagos a mostra Confluências – Arte em Intercâmbio. A exposição, que é gratuita, apresenta o trabalho de 27 artistas de diversas regiões do país. Segundo o Sesc, o objetivo deste projeto é mapear e trazer à cena o trabalho de artistas que geralmente estão fora do eixo Rio-São Paulo.

Detalhes do projeto

O projeto parte do conceito próprio de seu homônimo, um encontro entre o fluxo de criação de profissionais da cultura e das artes visuais. A partir deste pressuposto, foram realizadas quatro exposições: ‘Desejo Vazante’, ‘O Designo e a Matéria’, ‘Territórios e Fronteiras’ e ‘Um outro eu mesmo’, que individualmente circularam por alguns estados brasileiros, buscando a compreensão de sua diversidade, favorecendo o fortalecimento das ações artístico-cultural-educativas.

A proposta do projeto surgiu em 2015, quando o Departamento Nacional do Sesc identificou a necessidade de fomentar o trabalho de artistas plásticos de outros Estados que estão fora do eixo das artes visuais (Rio de Janeiro/São Paulo). Foram convocados profissionais das artes de diversas regiões do país, tais como Pará, Paraíba, Piauí, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins que com base em estudos, discussões e troca de saberes selecionaram parte da produção artística brasileira para compor as quatro exposições.

Neste contexto, o Sesc em São Paulo reafirma seu caráter sócio cultural – ponto forte de sua atuação, provocando a sensibilização das pessoas por meio de manifestações artísticas, promovendo encontros e intercâmbios que se desdobram em diferentes interfaces – trazendo para o Sesc Interlagos a integração inédita das quatro exposições em “Confluências – Arte em Intercâmbio” composta por trinta e seis obras, de vinte e sete artistas brasileiros.

As exposições

Desejo Vazante – Os artistas reunidos neste trabalho trazem marcados na superfície de suas imagens a resistência do desejo e da arte às definições reducionistas da arte e da vida. São proposições que tomam forma por vezes em um corpo-matéria e por vezes em um corpo-imagem, ambos tocando na questão de uma possível adequação e contenção. Adequação, se pensada do ponto de vista social e que se expande para assumir suas subjetividades, indo além das aparências inscritas. (Este conjunto apresenta oito obras de sete artistas).

O Designo e a Matéria – Partindo de modalidades específicas ancoradas na tradição, como o desenho, a pintura e suas derivações, os artistas deste módulo encontram-se no momento em que uma e outra modalidade servem aos questionamentos em torno das possibilidades de se representar o mundo. (Este conjunto apresenta 10 obras de seis artistas).

Territórios e Fronteiras – A mostra reúne artistas que têm como ponto de convergência o interesse pela temática do lugar, da paisagem, da cidade mediante sua produção. A cidade é tema e, por vezes, local para acontecimento do trabalho artístico, por intermédio da criação de mapas, da apreensão e transformação de sua forma ou por meio de intervenções urbanas. Os artistas aqui estreitam as fronteiras, criando uma nova versão possível destes territórios. (Este conjunto apresenta oito obras de sete artistas).

Um outro eu mesmo – Aqui vemos artistas que criam com base em motivações autobiográficas, mas que são comuns a mim, a você, ao vizinho, à pessoa que passa na rua. Há ainda os artistas que elaboram o seu trabalho, considerando o vínculo com o outro, abrindo possibilidades de histórias e personagens particulares. Aqui o impulso vem do ser, do estar no mundo. O recorte desta exposição nos traz um pensamento que reforça a ideia de presença, de subjetividade e, sobretudo, de fortalecimento de vínculos estreitando as relações entre arte e vida. (Este conjunto apresenta 10 obras de sete artistas).

Dica do VDC

Quem for de carro poderá estacionar no próprio estacionamento do Sesc Interlagos. O valor é R$ 12 (para conveniados) e R$ 24 (para visitantes).

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!